Páginas

PROJETO INTERDISCIPLINAR FORMANDO CIDADÃOS

CIEP ANTÔNIO CANDEIA FILHO
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
PROJETO INTERDISCIPLINAR FORMANDO CIDADÃOS
Professores: Márcia Cristina Neves Reis (Língua Portuguesa)
                       Nadir de Castro (Geografia e História)
                       Walter Valentim (Ciências)
                       Sílvia Rosa (Matemática)
                       Professora Orientadora de PEJA: Anita Generosa

Apresentação:

Nós, professores de PEJA II diurno do CIEP Antônio Candeia Filho estamos desenvolvendo um projeto inovador. Estamos utilizando a última hora de aula de cada dia, para desenvolver oficinas variadas, cada uma com seu objetivo definido, num verdadeiro clima de interdisciplinaridade. O trabalho está fluindo de forma harmoniosa e já apresenta resultados visíveis e indiscutíveis.
Nossa clientela é formada, em sua grande maioria, de jovens adolescentes. Por isso procuramos inserir projetos e atividades que despertem o interesse desses alunos. Acabamos de trabalhar atividades relacionadas à preservação ambiental e agora entramos no tema “Cultura e Cidadania”.  Aproveitamos esses temas e os inserimos nas oficinas.

Justificativa:

Percebemos que uma grande parte dos nossos alunos apresentava muitas dificuldades em leitura e escrita. Isso nos causou muita preocupação, pois essa deficiência afetava a todas as disciplinas, direta ou indiretamente.
Estamos conscientes da nossa responsabilidade na formação desses jovens e adultos que precisam ser inseridos no mercado de trabalho e que é importante que estejam preparados para a competitividade que o mundo atual os submeterá. Criamos então um projeto interdisciplinar onde todos os alunos fossem atendidos, de uma forma ou de outra, de acordo com as necessidades de cada um.
Temos a preocupação de trabalhar temas de relevância para a formação plena dos alunos e prepará-los para o exercício da cidadania em todos os seus aspectos.
Objetivos

·         Sanar as dificuldades em leitura, escrita e cálculos;
·         Preparar os alunos para que sejam inseridos no mercado de trabalho futuramente;
·         Resgatar o interesse pela escola;
·         Diminuir a evasão e a baixa freqüência.

Desenvolvimento:

Ao percebermos as dificuldades em leitura e escrita, resolvemos oferecer aos alunos em situação mais crítica, aulas de reforço em Língua Portuguesa. Essas aulas, que resolvemos chamar de “Oficina de Letramento”, acontecem sempre no último horário de aula, diariamente. Como não podemos dispensar os demais alunos, pensamos no que seria feito com eles. Decidimos criar então, a “Oficina de Cálculos”, ministrada pela professora de Matemática. Os demais alunos ficaram sob os cuidados pedagógicos dos professores de Geografia, História e Ciências.
No primeiro momento, fizemos uma avaliação diagnóstica, uma triagem para saber exatamente quem iria para onde. Essa avaliação durou duas semanas. Cada aluno foi submetido a testes de matemática, leitura e escrita.
Feita a triagem, partimos para as oficinas. Alguns alunos inicialmente ofereceram um pouco de resistência, mas logo se adaptaram e já estão gostando muito.
As oficinas de letramento, ministradas pela professora de Português, oferecem atividades variadas para o desenvolvimento da leitura e escrita dos alunos.
A professora de Matemática criou várias baterias de exercícios e os alunos, como em um jogo, vão mudando de “fases” até que o desafio acabe e sejam liberados para as oficinas de Geografia, História e Ciências.
Os professores de Geografia, História e Ciências trabalham juntos. A oficina, batizada de “Histo é Geo-Ciências”, procura trazer temas relevantes para serem debatidos entre os alunos além de inúmeras outras atividades, que inclusive auxiliam o trabalho de aprimoramento da leitura e da escrita.
Todas as atividades atendem a uma ordem de prioridades. Ficou estabelecido que em primeiro lugar está a oficina de letramento, seguida pela de cálculos e por último, história, geografia e ciências. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário